Porque sofrer se Jesus é o meu guia?

Um dos grandes mistérios da vida é: por que sofremos? Se Deus nos ama, por que sofremos?

Talvez você esteja lendo isso, porque procura constantemente, por essas resposta.

Talvez você esteja lendo isso, porque está no meio de uma crise e parece não haver escapatória e isso não se prolongou por um dia ou por uma semana ou por um ano, mas dura dez anos, dura vinte anos e seu sofrimento simplesmente não faz sentido.

É neste momento que temos que entender o que Jesus realmente fez com o sofrimento. Jesus não veio para tirar o sofrimento. E isso é difícil porque pensamos:

“Espere, por que ele não faria? Ele não nos ama? Por que Jesus não veio para acabar com o sofrimento? “

Não, ele não fez isso. De fato, ele disse isso:

“Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo”. João 16:33

Neste mundo, você terá sofrimento, mas terá coragem, eu venci este mundo. Basicamente, Jesus não veio para tirar o sofrimento. Ele veio para transformar o sofrimento.

Agora, nosso sofrimento pode não fazer sentido, mas, Jesus Cristo dá significado ao seu sofrimento e ao meu sofrimento.

O Apóstolo Paulo

De fato, é isso que até São Paulo diz em 1 Coríntios, capítulos 1 e 2, ele diz:

“À igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados santos, com todos os que em todo o lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso”

Mas olhamos para Jesus na cruz e percebemos realmente o que São Paulo diz que é Jesus na cruz, ele é realmente o poder de Deus.

O que parece ser uma fraqueza completa, esse é o poder de Deus e a sabedoria de Deus, mas, o que parece tolice é na verdade a sabedoria de Deus.

O que ele está dizendo? Ele está dizendo isso, isso pode não fazer sentido. Jesus na cruz não faz sentido, mas é assim que Deus redimiu o mundo, assumindo um corpo e sofrendo dentro e através desse corpo, Jesus não se afasta do sofrimento.

Quando caminhamos com Jesus

Ele transforma o sofrimento e ele faz, a grande palavra, ele faz redenção. De fato, foi assim que Deus redimiu o mundo. Ele entrou nas profundezas de nossa experiência.

Ele entrou no vazio que sentimos. Ele entrou no que parece abandono. Ele entra em traição.

Ele entra em absoluta solidão. Ele entra em uma tumba. Jesus desceu ao inferno.

Não há profundidade que Cristo não tenha ido. Não há sofrimento que ele não tenha suportado,

não o tirar, mas resgatá-lo, transformá-lo.

E agora, como cristão, ele convida você para isso. Mais uma vez, ele não o convida a sair do sofrimento. Ele convida você para isso.

E não apenas para mais sofrimento, como você precisa se punir, você precisa se bater. Ele o convida para a parte redentora do sofrimento.

Em Colossenses, capítulo 1, versículo 24, São Paulo diz isso, ele diz: “Regozijo-me com meus sofrimentos”.

Achamos isso ridículo. Por que você se regozijaria em seus sofrimentos? Bem, porque ele gostava de sofrer. Não!

São Paulo é capaz de dizer: “Não, eu me regozijo com meus sofrimentos por sua causa e na minha carne, estou compensando o que falta nos sofrimentos de Jesus por causa de seu corpo, a Igreja “.

Agora, a certa altura, você diz:

“Como posso compensar em meu corpo, os sofrimentos de Jesus?

O que falta nos sofrimentos de Jesus? “

João Paulo II fez essa pergunta há vários anos.

A resposta não é nada.

O que Jesus nos proporcionou

O sacrifício de Jesus está completo. É inteiro, é inteiro, não há mais nada a ser oferecido.

Então, como pode Paulo dizer que estou tendo em meu corpo o que falta nos sofrimentos de Cristo?

João Paulo continuou explicando.

Ele disse: “O sofrimento de Jesus foi para redenção de nossos pecados”.

Mas ele diz: “para que fossemos salvos, é necessário crermos no preço pago, por Jesus”

Quando experimentamos qualquer tipo de sofrimento, seja super pequeno ou algo esmagador,

Jesus pagou por nossos pecados, nossa participação é apenas nos guiarmos por suas palavras e cremos nele.

Ele está estendendo essa dignidade para nós, ele está estendendo essa graça para nós, ele está estendendo a oportunidade para nós que quando você se sente mais fraco, quando se sente absolutamente impotente, quando você se sente completamente tolo, não há mais nada a dar, que mesmo naquele momento, Jesus Cristo pode te fortalecer, não porque ele tira o sofrimento, mas porque ele o transforma.

E este é o segredo de basicamente todos os santos. Esta Quaresma, o sofrimento que você e eu experimentamos, pode não ser solicitado, pode ser algo que não procuramos, mas, também poderia ser algo que desistimos disso, desistimos daquilo, sofrer sem Jesus simplesmente machuca.

E todos nós vamos sofrer, mas sofrendo unidos a Jesus, sofrendo com Jesus e tendo nossa partícula, nossa lasca da cruz, sabendo que isso significa que estamos perto de Jesus na cruz.

Sofrer com Jesus pode mudar o mundo. Esta Quaresma ou esta vida, você pode estar no meio do sofrimento. Meu convite, e eu sei que é difícil, meu convite para você é trazê-lo ao Senhor na cruz e dizer: “Senhor, para você.

Deixe-me oferecer esse sofrimento para você. Deixe-me oferecer o sofrimento com você.

Ao sofrer com você, deixe que essa fraqueza agora tenha poder. Deixe essa coisa que parece que não faz sentido, tenha significado e deixe esse significado ser.

O mundo é redimido por eu juntar meu sofrimento ao seu, Senhor. “

Deus nos abençoe.