5 passos que podem ajudar a acalmar seu coração.

As aflições e a tempestade podem chegar, mas Deus está na popa de nosso barco.

Veja, algumas ondas são ordenadas por Deus em nossas vidas, mas algumas são ondas que nós criamos para nós mesmos. Às vezes, criamos nossa própria ansiedade e depois pedimos a Deus paz.

Mas como ele pode lhe dar paz em uma situação que você está criando para si? Eu tenho cinco coisas para dizer para você. Não vai demorar muito. São apenas cinco pontos, onde talvez você se identifique, e as veja como a origem de muitas de suas aflições, eles são:

1. As palavras que falamos:

Palavras! Você já fez uma tempestade num copo d’água com suas palavras? As palavras que você fala com raiva e sem pensar, onde você precisa voltar e se redimir.

Palavras de dúvida, algumas pessoas, apenas moldam seu dia com as palavras erradas, então ficamos desapontados com o mundo que construiu, mas seu mundo é criado por suas palavras.

Às vezes fazemos ondas sem querer. Você sabe, criamos condições instáveis ​​pela manhã, exatamente pelo modo como começamos a conversar. ““Estou nervoso” e “É isso que eu quero” “É um exemplo de comportamento que pode causar desconforto no futuro, podem vir a criar depois, uma situação desconfortável, que foi gerada pela escolha de palavras.

Você tem suas próprias frases, e elas podem lhe ajudar no decorrer do dia.

2.Sua abordagem:

Às vezes não é o que estamos passando; é a maneira como estamos passando. Alguns de nós vivem sem margem, e por isso estamos sempre nervosos.

É a nossa abordagem.

A maneira como você chegou ao seu trabalho foi estressante por causa de abordagem. O seu comportamento perante a ocasião que se encontra, é que pode torna-la proveitosa ou irritante de se realizar, o seu pensamento negativo prévio sobre ela, é o que pode lhe trazer aflições.

3. As vozes erradas:

As vozes erradas podem criar aflição e ansiedade desnecessárias em nossas vidas, não podem? Se você confere as notícias ou o seu feed do Twitter no seu telefone antes mesmo de se levantar para usar o banheiro de manhã, isso pode lhe influenciar.

Observando notícias muitas vezes negativas antes mesmo de começar seu dia, não é difícil entender como os sentimentos negativos nos atingem.

Estamos escutando as vozes erradas. Precisa-se de boas informações para tomar uma boa decisão, mas não precisa de informação suficiente para ofuscar sua perspectiva.

Não se pode deixar que as vozes erradas guiem nossas vidas e decisões, é necessário escutar sua própria voz e saber o que é melhor para você.

4. Nossas expectativas:

Nossas expectativas podem criar aflições. Às vezes, enquanto vive sua vida, a ansiedade que sente é resultado das expectativas que você criou para si mesma, perante outras pessoas.

Às vezes, a ansiedade que sentimos é porque acordamos de manhã e não esperamos complicações naquele dia. Sentimos preocupação quando algo errado acontece.

Por que você está surpreso? Jesus nós fala em João 16:33 “Eu disse essas coisas para que em mim vocês tenham paz. Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo”.

Ele deixa claro que as aflições e problemas fazem parte do mundo em que vivemos. Não precisamos nos surpreender, precisamos aprender a esperar algumas tempestades.

Acredito que o fato de ser inesperado é a real razão pela qual é tão difícil. E então, por fim, há o mestre das aflições que atingem nossas almas. É chamado…

5. Vergonha:

Você anda ansioso porque está escondendo coisas e se perguntando: “Quando eles vão descobrir o meu segredo?” Talvez porque você esteja atormentado por algo que Deus já perdoou … Veja, há uma diferença entre convicção e vergonha.

Convicção é boa. Ele mostra o que consertar e fornece o poder de Deus para ajudá-lo. A vergonha diz que, por causa do que você fez, quem você é agora mudou fundamentalmente.

Á vezes nos faz andar paranoicos, se sentindo impotente e sentindo que as pessoas nos amam e que as pessoas que amamos, estão nos julgando. Você pode aprender para onde levar a sua vergonha, ou isso apenas o abalará.

Em Marcos 4:35-41 é dito “E, naquele dia, sendo já tarde, disse-lhes: Passemos para o outro lado. Eles, deixando a multidão, o levaram consigo, assim como estava, no barco; e havia também com ele outros barquinhos.

Levantou-se grande temporal de vento, e subiam as ondas por cima do barco, de maneira que já se enchia. E ele estava na popa, dormindo sobre uma almofada, e despertaram-no, dizendo-lhe: Mestre, não se te dá que pereçamos?

Despertando, repreendeu o vento, e disse ao mar: Cala-te, aquieta-te. E o vento se aquietou, e houve grande bonança. E disse-lhes: Por que sois tão tímidos? Ainda não tendes fé? E sentiram um grande temor, e diziam uns aos outros: Mas quem é este, que até o vento e o mar lhe obedecem?”

Eles não tinham visto o suficiente ainda.

Olhe para isso. “Você ainda não tem fé?” Depois, versículo 41. Diz: “Eles ficaram aterrorizados e perguntaram um ao outro: “Quem é esse? Até o vento e as ondas o obedecem!'” Se você pensava que eles estavam com medo da tempestade, eles realmente se assustaram quando descobriram que aquele homem a calou com três palavras, ele poderia desligá-la como um chuveiro.

Mas eles também ficaram impressionados, e viram o amor e o poder de Jesus para com eles e com as coisas a sua volta, Jesus mostrou que podiam crer que Ele os ajudaria.

Depois de passar por algumas tempestades, é interessante o que você aprende.

O espírito está em você.

Assim como Jesus estava na popa, o Espírito está dentro de você. Não temos mais Jesus em forma física em nosso barco. Acorde sua fé na popa do navio.

O medo pode chegar, junto com tantas outras aflições que conhecemos de nosso dia-a-dia. Mas aí também vem Ele, meu Deus, aquele que me deu o sopro da vida, e seu Espírito é mais forte do que qualquer tempestade.