O Evangelho segundo Lucas 3-9

O Evangelho de acordo com Lucas começou nos contando sobre os nascimentos de João Batista e de Jesus de Nazaré.

E na próxima sessão do Evangelho, Lucas se adianta no tempo, então João agora é profeta e está liderando um movimento de renovo no Rio Jordão, e todos estes israelitas estão vindo para serem batizados: os pobres, os ricos, os coletores de impostos e até mesmo soldados.

O que está acontecendo aqui?

Então todas estas pessoas estão se dedicando a um novo estilo de vida, ao serem mergulhadas no Rio.

Então um tempo atrás Israel veio para habitar nesta terra atravessando através do Rio Jordão

e Deus deu a eles uma responsabilidade, eles foram chamados para servirem somente a Ele,

amar o próximo e buscar a justiça juntos e sabemos das histórias do Antigo Testamento que eles falharam nisso repetidamente.

Certo, então João está chamando Israel para recomeçar, voltar ao Rio e sair dedicado ao seu Deus pronto para algo novo que Deus está prestes a fazer.

E então é dentro desse movimento de renovo que Jesus apareceu pela primeira vez. Jesus foi batizado por João, e o céu abriu e uma voz do céu diz:

“Tu és o Meu Filho Amado, em quem Me comprazo.”

Agora as Palavras de Deus aqui são cheias de ecos das Escrituras Hebraicas:

Esta primeira linha é do Salmo 2, onde Deus prometeu que um Rei viria que reinaria em Jerusalém e confrontaria o mal entre as nações.

Então esta linha seguinte é do Livro do profeta Isaías e se refere ao Messias, que seria um Servo Sofredor e morreria a favor de Israel.

Depois disso, Jesus vai para o deserto durante 40 dias sem comida e isso é desgastante. E nessa história Jesus está tipificando a jornada de Israel por 40 anos no deserto, onde eles falharam em confiar no Deus deles e então eles foram rejeitados, mas Jesus conseguiu resistir à tentação e confiar em Deus.

Então essa história está marcando Jesus como Aquele que vai dar continuidade à história de Israel.

Depois do deserto, Jesus volta para a região da Galileia, para a Sua cidade natal Nazaré. Ele está na sinagoga e foi convidado para ler as Escrituras, e abre o rolo de Isaías e lê:

“O Espírito do SENHOR DEUS está sobre Mim; porque o SENHOR Me ungiu, para pregar Boas Novas aos pobres.”

Por que para os pobres?

Na cultura hebraica não era somente sobre dinheiro, era mais do que sobre baixo status social, então mulheres, crianças, pecadores nas margens e surpreendentemente, isso inclui pessoas que tinham dinheiro, como publicanos que eram considerados profanos, e então Jesus está aqui por eles.

Então Jesus continua lendo:

“O SENHOR enviou-Me a proclamar liberdade aos cativos, e a abertura de prisão aos presos;

a apregoar o ano do favor do SENHOR.”

Liberdade parece a prioridade de Jesus. Sim, Jesus estava libertando as pessoas das suas doenças, dos seus passados, das suas vergonhas, e Ele estava libertando-as para se tornarem parte do novo Reino de Deus, que Jesus disse que estava trazendo à realidade.

Depois disso, Jesus nomeia doze homens dentre todos os Seus discípulos, como líderes para ajudá-Lo nessa missão, e o número 12 é um símbolo muito intencional das 12 Tribos de Israel.

Mas esse é apenas um grupo de homens bem diferentes: Tem um pescador, um ex-publicano

que trabalhou para a ocupação romana, tem um ex-rebelde que lutou contra a ocupação romana.

Não há jeito desses homens progredirem. Sim, Jesus intencionalmente juntou pessoas que eram estranhas e inimigos jurados, mas dentro do Reino de Deus eles são chamados para se reconciliarem e viverem em unidade.

Seguir Jesus significava entrar em uma nova ordem do mundo. Então Jesus ensinou:

“Abençoados vôs, os pobres, porque vosso é o Reino de Deus”;

“Abençoados os que choram agora, porque eles rirão;”

“Abençoados são aquele que os odeiam por Minha causa”.

Jesus até mesmo disse aos Seus discípulos para amarem seus inimigos, serem estranhamente generosos até mesmo com aquelas pessoas que eles não gostavam, perdoar e mostrar misericórdia, esse é um modo de vida radical.

E Jesus não apenas fala sobre tudo isso, Ele prometeu que guiaria o caminho que Ele seria radicalmente Generoso para perdoar e amar Seus inimigos, fazendo o Sacrifício Final entregando Sua vida.

A última história da sessão do Livro de Lucas é fascinante. Jesus leva alguns de Seus discípulos para a montanha, e a Glória de Deus aparece como uma nuvem brilhante, Jesus é subitamente transformado e há dois outros profetas que apareceram: Moisés e Elias.

Sim, eles eram profetas antigos que também experimentaram a Glória de Deus na montanha, e então Deus fala da nuvem dizendo:

“Este é o Meu Filho Amado; a Ele ouvi.”

Lucas está mostrando que Jesus é o último Profeta, que Ele é o Verbo de Deus para este mundo.

Três deles falam sobre o que Jesus vai fazer quando Ele voltar para Jerusalém. O que Ele vai fazer?

Ele vai para a capital da cidade para ser entronizado como o Verdadeiro Rei, mas não do jeito que ninguém esperava. E com isso a missão de Jesus na Galileia terminou, e a próxima parte do Evangelho de Lucas começa com a Sua longa jornada para Jerusalém.