Jesus a arvore da vida

A história da Bíblia começa em um jardim, onde Deus e os humanos vivem juntos. E os autores bíblicos querem que vejamos este jardim como uma espécie de templo.

O topo é o lugar mais sagrado, o Santo dos Santos, onde a presença de Deus é mais intensa. E é aí que encontramos a Árvore da Vida.

do que se trata essa árvore?

Bem, representa a própria vida de Deus e o poder criativo que é disponibilizado aos outros. Na verdade, a primeira ordem de Deus é que os humanos comam de todas as árvores, incluindo esta. Então você está ingerindo a própria vida de Deus, isso parece intenso.

Sim, essa refeição transforma quem a come, ou nas palavras da história: leva à vida eterna. Ok, mas no caminho para a Árvore da Vida, os humanos têm que passar por outra árvore chamada Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal. E Deus diz que comer dessa árvore vai de encontro ao pecado.

O que isso quer dizer?

Bem, isso representa assumir a autoridade para fazer o que é bom aos seus próprios olhos, e quando os humanos fazem isso … Isso leva a relacionamentos rompidos, violência e morte.

E então aqui está a coisa, as duas árvores são lindas, mas uma delas é uma falsa árvore da vida. E os humanos tiram dessa falsa árvore da vida.

E eles são exilados do Jardim para sempre. O que levanta a questão: Alguém pode voltar para a Árvore da Vida?

Bem, mais tarde na história, encontramos um homem chamado Moisés e ele encontra Deus em uma árvore do deserto, no topo de uma montanha. Oh, você quer dizer a sarça ardente, onde Moisés é informado de que ele está pisando em solo sagrado.

Sim, é uma planta na montanha irradiando a vida e o poder de Deus, assim como a árvore da vida. E Deus disse a Moisés que traga seu povo a esta montanha, para que possamos formar uma parceria.

E essa parceria os levará a fazer uma escolha: eles seguirão os deuses que eles mesmos criaram ou receberão vida do Deus verdadeiro?

E nesta história, eles dão lealdade a um ídolo. E é apenas o primeiro de muitos. A história continua mostrando geração após geração, escolhendo deuses de sua própria criação

E esses ídolos geralmente eram colocados em colinas altas, como belas árvores mas, são falsas árvores da vida que conduzem o povo à autodestruição, exílio e morte.

É como se o controle da morte sobre nós fosse forte demais para resistir. Existe alguma esperança? Bem, vamos voltar agora para a história de Jesus.

Ele veio anunciar que a vida eterna de Deus estava disponível mais uma vez, por meio Dele. Então, Jesus pensa em si mesmo como a Árvore da Vida.

Sim, isso é o que ele quis dizer quando afirmou ser a videira que traz a vida de Deus ao mundo. E Jesus convidou as pessoas a comerem dele.

Sim, ele estava convidando as pessoas a confiarem nele e serem transformadas por sua vida. Mas Jesus também expôs o quão corruptos os humanos são, o quanto eles amam as falsas árvores da vida.

E assim, Jesus apresentou às pessoas uma nova escolha entre a vida ou a morte. E desta vez, eles não escolhem apenas a morte. Eles também escolheram atacar aquele que sustenta toda a vida.

Sim, Jesus é conduzido ao topo de uma colina, onde morre em uma árvore. A cruz é o resultado triste e violento do desejo da humanidade de fazer o que é bom aos nossos olhos.

A Árvore da Vida foi vencida pelo poder da morte. Bem, parece que sim, mas Jesus disse que ele era uma semente da vida de Deus, que morreria no solo, mas depois se tornaria uma planta que daria muitos frutos.

Então, para derrotar a morte, Jesus passou por ela. E agora, esta nova Árvore da Vida está diante de todos nós. Podemos comer dele, mas isso significará passar pela morte como Jesus, permitindo que nossa velha maneira de ser humano morra.

Para que uma nova humanidade possa crescer em seu lugar. Sim, Jesus disse que ele é a videira e nós somos seus ramos.

Então, você não só come dessa árvore, mas também está convidado a fazer parte dela. Ajudando a produzir seus frutos, para que sua vida e seu amor se espalhem através de nós, para os outros.

E assim, a história da Bíblia termina em um novo jardim. Que também é uma espécie de templo, com a Árvore da Vida no centro, proporcionando cura e vida para sempre, a todos os que escolherem comer dela.