Fé de Jó.

Acho que uma das maiores lições de fé, descrita no velho testamento, é a história de Jó.

Jó era um homem que temia e amava a Deus. Desviava-se sempre do mal, era um homem de posses, porém, humilde e fiel a Deus.

Contudo, o diabo sempre fazendo seu papel, ou seja, rodeando o mundo e tentando levar almas para si, desafiou a Deus, querendo mostrar que, um homem como Jó só seria fiel, porque Deus o havia proporcionado tudo em fartura.

Portanto, Deus não precisava, mas, fez questão de mostrar ao diabo que ele estava errado. Então Deus disse-lhe:

“Eis que tudo quanto tem está na tua mão; somente contra ele não estendas a tua mão. E Satanás saiu da presença do SENHOR.”

Então, o diabo começou seu projeto contra o servo de Deus. Fez com que Jó perdesse tudo que ele tinha. Perdeu seus filhos, suas casas, seus animais e ainda ficou com o corpo machucado.

E como se não bastasse, teve a presença de sua esposa, enviando mensagens do diabo, tentando fazer com que Jó desacreditasse em Deus, dizendo:

“Ainda reténs a tua integridade? Amaldiçoa a Deus e vá.”

A Resistência de Jó a tentações

Aqueles a quem Jó considerava como amigos vieram lhe falar que, tudo que estava lhe acontecendo tinha uma razão, pois seria devido a algum mal ou pecado que ele havia cometido.

Mas, diante de tudo isso, mesmo com todos ao seu redor dizendo-lhe o contrário, Jó em nenhum momento desafiou a Deus e nem duvidou. Jó sempre reconheceu que, tudo que ele havia conquistado, seria providencia de Deus e que, da mesma forma que Deus o havia dado, Deus teria todo direito de tirar.

E após essa provação, Deus ficou feliz com Jó e mostrou ao Diabo, que sua soberania e que o amor que o homem senti por ele, ultrapassa a barreira das posses e dos bens materiais. Dessa forma, Deus expulsou Satanás de perto dele e deu a Jó, tudo que ele tinha, em dobro.

Deus soberano

Devemos sempre orar a Deus para termos uma fé semelhante a de Jó e crermos que, independente de todas as situações adversas que estivermos passando, devemos sempre crer em Deus.

Acreditarmos que o que temos, seja muito ou seja pouco, é conforme a medida que Deus determinou para cada um de nós e devemos retribuir a Deus com amor, gratidão e reconhecimento, pois o amor de Deus é infinito.

Sejamos sempre gratos, por tudo. Amém!   

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.