Empréstimos disponível e liberado

Empréstimos disponível e liberado o que saber antes de contratar

Empréstimos disponível e liberado, Você tem várias opções de empréstimo abertas para você. Com tantas opções, você pode escolher a que mais se adequa ao seu perfil e situação financeira.

Conheça os diversos tipos de empréstimos disponíveis no mercado, os motivos mais comuns para a contratação de crédito e outros fatos importantes antes de solicitar o seu.

Existem sete tipos diferentes de empréstimos disponíveis no mercado.

1. Cartão de crédito

O tipo de empréstimo mais comum e solicitado no mercado. No entanto, devido à conveniência de uso, costuma-se utilizá-lo como se fosse uma extensão da própria carteira.

Na realidade, um cartão de crédito é apenas um empréstimo. Funciona como crédito pré-aprovado que você não precisa solicitar.

No entanto, ainda é importante pagá-lo antes do final do mês. Se você pagar apenas o valor mínimo da fatura, na verdade está pedindo dinheiro emprestado à sua operadora. O conhecido e temido rotativo.

Isso direciona os fundos restantes para a fatura a seguir, que tem a maior taxa de juros de qualquer tipo de empréstimo. O crédito rotativo do cartão de crédito tem uma taxa de juros mensal de 14,3%, por isso é importante pagar constantemente seu cartão em dia.

2. Cheque especial

Este também é um tipo de crédito pré-aprovado para o qual você não precisa se candidatar. Nessa situação, se você quiser comprar alguma coisa, retirar dinheiro de um caixa eletrônico ou pagar uma fatura de cartão de débito, mas não tiver dinheiro suficiente, o banco fornece dinheiro “adicional”, que é depositado diretamente em sua conta corrente.

Funciona como uma solução rápida. No entanto, antes de lhe dar um valor, o banco analisa seu histórico financeiro, o que inclui verificar sua pontuação de crédito e possíveis inadimplências.

Este seguro não é gratuito. Se você terminar o dia com saldo negativo, ou devendo dinheiro ao banco, o banco cobrará juros sobre o valor emprestado. A média mensal para esta modalidade é de 8%.

3. Financiamentos

Esse modelo de empréstimo difere dos outros que você viu até agora. O financiamento é uma possibilidade para adquirir itens de alto valor, como imóveis ou automóveis.

Como resultado, eles só podem ser solicitados quando você deseja comprar um determinado item. Nesse exemplo, você não pode solicitar financiamento de apartamento apenas para obter fundos em sua conta.

Afinal, o banco é quem compra o imóvel e transfere a propriedade para você em um procedimento conhecido como alienação fiduciária. Você deve primeiro pagar os pagamentos para se tornar o proprietário do imóvel.

Um empréstimo imobiliário normalmente tem uma taxa de juros de aproximadamente 3,95% ao mês e prazos de reembolso de cerca de 30 anos.

Também é viável financiar itens como automóveis em circunstâncias comparáveis ​​às de imóveis, mas com prazos e valores menores.

4. Empréstimo pessoal sem garantia

Por sua flexibilidade, esse é o tipo de crédito mais popular do mercado. Ele não exige que você defenda a finalidade do empréstimo, e você pode utilizá-lo da maneira que achar melhor.

Se você escolher o empréstimo sem garantia do Sim, o dinheiro estará na sua conta rapidamente!

5. Empréstimo com garantia

A diferença entre um empréstimo com garantia e um sem garantia é que, nessa modalidade, você utiliza um bem como garantia de pagamento, como um carro ou imóvel, e vende o item para a instituição financeira pagando as parcelas.

O maior benefício de um empréstimo pessoal garantido são os termos. As durações dos pagamentos são mais longas e as taxas de juros no Sim começam em 1,6% ao mês, a taxa mais baixa entre todas as categorias de empréstimos.

6. Empréstimo consignado

Nessa situação, os parcelamentos são enviados diretamente para a folha de pagamento. Além dos trabalhadores, aposentados e pensionistas do INSS podem solicitar essa forma de financiamento.

Os empréstimos consignados costumam ter condições altamente favoráveis, variando de 2,04% ao mês a até dez anos para amortizar.

7. Empréstimo Empresarial

Somente quem possui conta de pessoa jurídica (PJ) pode acessar este modelo. O empréstimo empresarial só pode ser utilizado para investimento empresarial.

O uso da sua empresa é restrito. Além de documentar sua empresa, você deve persuadir um banco ou instituição financeira a investir nela enviando um plano de negócios e explicando como pretende utilizar os fundos.

4 motivos frequentes para solicitar um empréstimo

Existem várias razões para solicitar alguns dos tipos de empréstimos abordados ao longo deste artigo. Seja para quitar obrigações anteriores, adquirir um produto, ou até mesmo iniciar sua própria empresa sem ter que lidar com a burocracia de um empréstimo empresarial.

Confira alguns dos motivos mais populares para solicitar crédito na lista abaixo!

1. Abrir um negócio

Para pessoas que desejam estabelecer sua própria empresa, solicitar um empréstimo comercial pode ser difícil.

Com isso, muitos empreendedores de primeira viagem ou que não conseguem acessar o modelo corporativo buscam um empréstimo pessoal.

Mesmo que haja menos burocracia, é fundamental que você tenha uma estratégia de negócios e um plano claro e objetivo de como vai gastar o dinheiro do crédito.

2. Remodelar a habitação

Trabalhar não é muito caro? Mesmo assim, às vezes é inevitável. O que você deve fazer se não tiver os meios para concluir a reforma da casa corretamente?

Essa é uma dúvida comum em muitos lares brasileiros. Como resultado, o crédito pessoal pode ser utilizado para reformar sua casa.

3. Pague suas dívidas

Situações inesperadas ocorrem e, ocasionalmente, ficamos sem dinheiro para pagar um pagamento ou parcela. Para evitar ter um nome ruim, geralmente é aconselhável solicitar um empréstimo pessoal para quitar essa dívida e evitar um nome negativo e uma queda no seu score de mercado.

4. Pague menos juros do que pagaria em um cartão de crédito ou cheque especial.

As taxas de juros do cartão de crédito e do cheque especial são as mais altas do mercado, como você pode ver nos tipos de empréstimo descritos acima. Ambos, por outro lado, podem ser evitados com a contratação de um empréstimo pessoal com ou sem garantia com taxas de juros até três vezes mais baratas.

4 fatores a considerar antes de escolher o melhor empréstimo para você

Você já deve ter se deparado com frases como parcelamento, prazo de pagamento e taxa de juros neste artigo.

O que eles significam no contexto do crédito e o que você precisa saber para determinar qual é o melhor para você? Dê uma olhada!

1. Prazo de pagamento

A duração do período de reembolso varia substancialmente dependendo do tipo de empréstimo. Normalmente, esses termos são determinados pelo valor do empréstimo ou do financiamento.

Por exemplo, o financiamento de uma casa pode levar até 30 anos para ser pago, mas um empréstimo pessoal normalmente leva 18 meses.

É importante notar que os pagamentos são pagos mensalmente, e isso deve ser incluído em seu cálculo. Um empréstimo com 36 pagamentos mensais, por exemplo, levará três anos para ser pago.

2. Taxa de juros

A taxa de juros é a compensação paga ao banco ou empresa financeira por emprestar dinheiro a você. O percentual utilizado é determinado por inúmeros critérios, inclusive pelo próprio prazo de pagamento, mas principalmente pelo seu perfil financeiro. Quanto menores forem os custos, melhor será o histórico de pagamentos e a pontuação de crédito.

Bancos e organizações financeiras têm autoridade para determinar suas próprias taxas de juros. É fundamental observar, porém, que cada atividade tem uma alíquota máxima que é especificada e controlada pelo Banco Central.

3. Custo Econômico Total (CET)

Seja qual for a forma de empréstimo que você está contemplando, é fundamental que você preste atenção ao Custo Efetivo Total, abreviado CET.

Esta indicação lhe dirá o valor total que você terá pago depois de pagar as parcelas. Inclui o reembolso do valor do empréstimo, a taxa de juros cobrada pela instituição e quaisquer outras taxas e impostos legalmente permitidos.

4. Avaliação do perfil de crédito

Toda instituição financeira avalia seu perfil e pontuação de crédito. Esteja ciente daqueles que afirmam que não fazem análise!

Você não tem influência direta no julgamento do perfil de crédito, pois isso é feito no momento em que aceita a oferta de empréstimo. A Serasa e a SPC são as instituições mais contatadas no estudo dessas atividades.

Esse estudo é utilizado pelas instituições para determinar se aceitam crédito e para aprimorar os prazos da oferta.

Cuidado com os golpistas!

Muitas vezes, a pressa do pedido de empréstimo leva a que organizações falsas tentem aplicar fraudes, como emitir crédito falsificado ou operar fora das leis do Banco Central.

O empréstimo de depósito antecipado é uma fraude popular. Nele, a instituição fraudulenta cobra do solicitante um depósito para liberar o dinheiro que “emprestaria” ao solicitante.

Depois de fazer o depósito, a empresa desaparece do mapa sem enviar os fundos para você.

Também é fundamental enfatizar: não peça emprestado a um agiota!

Um agiota é um indivíduo que trabalha fora das regras do Banco Central e não pode fornecer crédito pessoal. Ele dá o dinheiro com base em seus regulamentos e não oferece segurança para você. Definitivamente uma farsa!

Como fazer Empréstimo pelo Auxílio Brasil, Veja se você tem direito!

Criando uma rede de segurança financeira

As 10 principais estratégias para economizar dinheiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.