Conheça algumas características que todas as músicas de louvor deveriam ter

Para louvarmos a Deus, não é necessário ter um estilo sagrado de música. A maneira de louvar a Deus, não segue um ritual. Podemos louvar ao Senhor, com musicas alegres, animadas, danças, musicas suáveis, de forma a contemplarmos nosso Salvador.

Seja qual for a forma musical, estas devem conter algumas características relevantes que um louvor deve ter:

  1. A mensagem das escrituras

       Ainda que no louvor não contenha os versículos ou textos exatos das escrituras, a mensagem do louvor tem que está em sintonia com o que o livro divino diz. O louvor é também uma forma de evangelizar.

Exemplo:

  • “Quando você sente medo, do teu lado Eu estou
  • E é bom que você saiba que Eu sinto a tua dor”

A letra dessa música nos ensina que o crente enfrenta muitas dificuldades mas, precisamos ter fé e confiar em Deus, essa é uma forma de evangelizar.

  • 2. Objetivando apenas Deus

      É importante e muitas vezes necessário, cantarmos sobre nossa caminhada pessoal, nossas lutas e testemunhos e ganharmos almas, porém o objetivo principal de todo louvor e adoração é sempre Deus. Deus é o motivo principal dos louvores e se não for para ele, não tem sentido nem utilidade.

As melhores músicas de louvor, são aquelas em que através delas, o espirito Santo manifesta-se dentro de nós.

  • 3. Um bom emboço

Os cânticos congregacionais devem ser cantados o suficiente para que pessoas não-musicais    possam participar e teologicamente compreensíveis o suficiente para que os novos crentes se beneficiem de sua verdade.

  • 4. As letras tem que ser entendível

O louvor tem que ser objetivo e ser tocado para as pessoas sem explicação. Se a canção precisa de um parágrafo de explicação de seu compositor antes que outra pessoa possa entendê-la, então ela não está pronta para consumo público.

  • 5. Um cântico para que todos cantem

Os hinos são feitos para serem cantados juntos por uma congregação na adoração a Deus. Eles integram a mente, os sentidos e a emoção de uma forma que reforça todos os aspectos positivos da fé cristã de uma forma que pode ser passada de uma geração para outra.