Como explicar Fé para um cético?

Como é possível a alguém, não acreditar que o sol nasce a cada manhã?

Há pessoas que simplesmente não acreditam em nada, a menos que se forneça alguma prova. Algumas pessoas apenas precisam ver para crer. Se alguém duvida insistentemente de algo, a melhor coisa que se pode fazer para que ela mude de ideia é fornecer uma prova tangível do porquê acreditar.

As pessoas não apenas merecem uma resposta, como também, como cristãos temos o privilégio de recebermos perguntas. Ser questionado é desafiador e edificante, para que possamos ajudar nas dúvidas mais profundas da vida de um cético.

Até amigos mais próximos têm feito perguntas sinceras e muitas vezes surpreendentes do tipo que costumamos não compartilhar com as pessoas.

Nem por um minuto acreditamos que temos todas as respostas, para a crença religiosa em que seja relevante para minha vida e para vida de outros.

Porque é necessário falar de Jesus?

Por isso, ao falar de Jesus para aqueles que duvidam dele, sempre quero garantir a eles que se sintam seguras. É importante enfatizar o grande amor e compaixão de Deus.

Há diversas maneiras pelas quais Deus responde as nossas necessidades de mostrar que ele existe.

Uma delas é através de Jesus. O aspecto mais notável do ministério de Jesus é o que mais frequentemente tomamos como garantido. Diferente da maioria dos pensador religioso que já viveu, Jesus nos mostra evidências e pistas da existência de Deus.

Devemos crer em Deus

O cultivo do trigo nos faz pensar em nossas vidas e em como ainda precisamos ser atingidos pelo vento e pela chuva; caso contrário, eventualmente ficaremos muito vulneráveis ​​como flores na estufa.

Quando nosso ambiente é confortável e relaxado, tudo o que precisamos fazer é desfrutar de nossa carne, e mal podemos confiar em Deus sinceramente, olhando para Deus ou nos aproximando de Deus.

O ceticismo como justificar?

A palavra grega skepsis significa investigação. Ao se chamarem de céticos, os antigos céticos se descrevem assim, como investigadores.

Eles também se autodenominam “aqueles que suspendem” ( ephektikoi ), sinalizando assim que suas investigações os levam à suspensão do julgamento.

Eles não apresentam teorias e não negam que o conhecimento possa ser encontrado. Na sua essência, o ceticismo antigo é um modo de vida dedicado à investigação.

Falando sobre o Apostolo Tomé

No evangelho de João, temos a história sobre um apostolo que teve a necessidade de tocar em Jesus, antes que ele acreditasse. Mas isso não é tudo o que Tomé fez.

O impacto emocional do julgamento de Jesus teve um preço, onde Tomé achou difícil se recuperar.

Ele é a única pessoa que não está presente na primeira vez que Jesus aparece aos discípulos e isso afeta sua fé (João 20:24). Quando todos os discípulos vêm dizer a ele que viram o Senhor ressuscitado, Tomé se recusa a acreditar (João 20:25).

Crer em Deus é preciso

A crença em Deus não é simplesmente teológica ou filosófica, não é a linha de fundo da persuasão ou o argumento vencedor – seja o que for. É o resultado de um simples passo de fé.

Quando Deus está no meio de seu povo, suas vidas mudam radicalmente. Seu toque faz a diferença em seus corações, relacionamentos, casamentos e em toda sua vida.

Deus Vive entre nós

Conhecer a Deus, entender quem Ele é e o que Ele pede de nós é importante. E para fazer isso, você precisa vencer a barreira do ceticismo e afastar-se dos conceitos errados sobre Deus, dar uma chance, como Tomé e crer no amor do criador.

Há quase 35 séculos, as pessoas se voltaram para as Escrituras, e lá Deus nos diz algo de Si mesmo, sua natureza, seu caráter, sua vontade e propósito para nossas vidas.

Ele vive. Ele é amor e misericordioso, mesmo para os que duvidam de sua existência.